Dor no joelho

Quais os principais tratamentos para dor no joelho

A dor no joelho é uma das reclamações mais comuns e afeta tanto homens quanto mulheres e em todas as idades. A dor nessa região é bastante característica e pode surgir durante a prática de atividades físicas, após esforço constante e até durante uma noite de sono, devido à má posição das pernas. A dor no joelho também pode acompanhar o indivíduo durante muito tempo, como consequência de algum trauma, caracterizando a tendinite.

Devido a sua localização, a dor no joelho interfere muito na mobilidade e, em muitos casos, se torna incapacitante, impedindo a pessoa de realizar suas próprias atividades dentro de casa. Veja a seguir quais são as doenças que mais causam dor no joelho e os principais tratamentos recomendados por especialistas.

Joelho: maior articulação do corpo humano

Quando sentimos dor no joelho, é comum pensarmos que há algo de errado apenas com aquela parte protuberante da perna, exatamente onde está surgindo a dor. Contudo, o joelho envolve vários elementos como fêmur, tíbia e patela, além de diversos músculos e ligamentos que precisam estar em perfeita ordem para que tudo funcione corretamente.

Podemos pensar no joelho como uma grande alavanca que precisa estar com todas as peças em pleno funcionamento, além de bastante lubrificadas para realizar os movimentos por completo. Quando alguma peça dessa engrenagem não cumpre o seu papel, o joelho não funciona direito.

É aí que o indivíduo não consegue andar nem sentar como antes, sente dores quando se agacha, quando caminha, quando corre e até quando está dormindo.

Além da dor, outros sintomas podem surgir como inchaço, aquecimento, vermelhidão, rigidez e pequenos ruídos durante a movimentação.

Tipos de dor no joelho

A dor no joelho pode ser dividida em dois tipos: aguda e crônica. A dor aguda é aquela que surge repentinamente, geralmente ocasionada por algum trauma como pancada, por exemplo.

Já a dor crônica é aquela que acompanha o paciente por muito tempo, cerca de 3 meses, e que geralmente é resultado de alguma doença reumática ou de uma dor traumática não tratada corretamente, que acaba se agravando.

As dores mais comuns relatadas são devido a:

  • Lesões decorrentes da prática esportiva em excesso ou de forma descuidada;
  • Sobrecarga e sobrepeso;
  • Traumas provocados por pequenos acidentes como quedas, por exemplo.

Dependendo da localização da dor, é possível ter uma noção da parte afetada e, assim, compreender o diagnóstico.

Dor na parte de dentro do joelho: lesões nos ligamentos ou no menisco, tendinites e doenças degenerativas.

Dor na parte de fora do joelho (a dor surge mais na lateral do joelho): lesões articulares geralmente provocadas por exercícios repetitivos como a flexão frequente dos joelhos. É muito comum em atletas e esportistas. Também pode ser resultado de alguma doença degenerativa.

O que causa a dor no joelho

Como vimos, a dor no joelho não tem uma única causa, uma vez que existem vários elementos que compõem essa parte do nosso corpo. Geralmente, a dor surge quando o joelho recebe uma sobrecarga, seja de peso ou de exercícios ou quando o indivíduo sofre impacto no local. Veja a seguir outras possíveis causas para a dor no joelho.

  • Distensão muscular;
  • Rompimento de ligamentos;
  • Rompimento ou desgaste de cartilagens;
  • Danificação do menisco;
  • Doenças reumáticas: lúpus, artrose, artrite, gota e outras;
  • Infecções e inflamações no joelho;
  • Bursite;
  • Tendinite;
  • Envelhecimento natural do corpo e das articulações;
  • Traumas: nesse caso, a lesão acontece geralmente nos ligamentos. Nas outras situações, o problema atinge toda a articulação do joelho.

Tratamentos para dor no joelho

Logo que perceber alguma alteração no joelho, incluindo a dor, é importante procurar um médico especialista para verificar a origem do desconforto. O ortopedista é o profissional que atende esses casos, mas um clínico geral pode fazer o primeiro atendimento e encaminhar o paciente para o especialista.

Após fazer o diagnóstico da doença, começa o tratamento de acordo com o problema detectado. Esse tratamento pode incluir desde medidas paliativas para o controle da dor até cirurgias, nos casos mais graves.

Medicamentos orais e injetáveis

Analgésicos e anti-inflamatórios são indicados para aliviar a dor e também a inflamação local. Contudo, não faça automedicação. Consulte sempre um especialista antes de tomar qualquer remédio.

Alguns medicamentos devem ser utilizados com muito cuidado visto que seus componentes podem ser bastante agressivos à cartilagem do joelho, piorando a situação a longo prazo.

Fisioterapia

A fisioterapia reúne um conjunto de práticas com foco na recuperação do joelho. Geralmente, consiste em aplicação de laser, compressas de gelo, também chamado de crioterapia, fisioterapia manual e exercícios locais.

Os exercícios devem ser leves, para fortalecer a região afetada. Além do alongamento, exercícios feitos na bicicleta fortalecem a musculatura e ajudam a recuperar os tecidos danificados.

Outro ponto forte da fisioterapia é a eletroterapia. Correntes elétricas são lançadas no joelho dolorido através de eletrodos fixados à pele, estimulando e restaurando a área afetada.

Repouso

O repouso é muito necessário, assim como a imobilização da região dolorida. Assim, exercícios físicos pesados e que exigem muito dos joelhos estão proibidos nesta fase.

Alimentação anti-inflamatória

Incluir no cardápio os alimentos anti-inflamatórios também é importante. Gengibre, alho, legumes, frutas vermelhas, peixes e sementes podem acelerar o processo de recuperação do paciente.

Compressas frias

Para aliviar a dor na hora em que ela surge, as compressas são excelentes medidas de apoio. As compressas frias são indicadas para as dores agudas e traumáticas, reduzindo o inchaço e aliviando o desconforto.

Suplementação

A suplementação auxilia bastante nos casos em que a dor do joelho é provocada pelo desgaste das articulações. Geralmente é indicada para quem sofre de artrose, artrite e outras doenças reumáticas e que precisam de restauração das cartilagens.

Bloqueio de dor

O tratamento com bloqueio da dor é um dos mais interessantes porque elimina a dor de forma quase que imediata, um desejo comum a todas as pessoas que sofrem com dor no joelho e têm a sua mobilidade comprometida por causa do desconforto.

Após sedação ou anestesia local, uma agulha é introduzida na região próxima ao nervo dolorido e, na sequência, é feita a aplicação de medicamentos com ação anti-inflamatória e analgésica.

Cirurgias

A cirurgia é indicada quando o tratamento convencional não surte o efeito esperado e a dor crônica do paciente se torna ainda mais difícil de suportar ao longo dos dias.

Por meio da cirurgia, é possível restaurar e até mesmo substituir a parte danificada do joelho por uma prótese para que ele volte a funcionar como antes ou que possa, ao menos, oferecer uma qualidade de vida melhor ao paciente.

Geralmente, as cirurgias para a dor no joelho são pouco invasivas, o paciente tem alta no mesmo dia e em poucas semanas pode voltar às suas atividades diárias.

O tratamento para a dor no joelho consiste em um conjunto de técnicas voltadas para o alívio da dor, recuperação e fortalecimento dos tecidos danificados, garantindo uma vida mais saudável e independente ao indivíduo. O tratamento pode incluir sessões de fisioterapia, repouso, uso de medicamentos e, em último caso, cirurgia. É importante lembrar que ninguém precisa aprender a conviver com a dor. Mas, sim buscar alternativas para tirá-la da sua vida.

Rolar para cima